Buscar
  • GRI Gerenciamento

Por que separar o lixo orgânico do reciclável

Você já se deparou, em algum momento da sua vida, com latas de lixo separadas por cor. Cada uma deve receber um determinado tipo de material: vidro, plástico, metal e papel. Todos eles, como bem sabemos, podem ser reciclados e utilizados pela indústria novamente. Porém, este processo deve ser muito bem realizado para que a embalagem feita a partir destes resíduos, não sofra nenhum tipo de contaminação.

E não pense que ao colaborar com este processo, você está apenas “salvando o meio ambiente”. Apesar que, “só isto”, já seria motivo suficiente para levar a coleta seletiva mais a sério. Mas, ao separar adequadamente os materiais, você também contribui para a economia do País, que perde cerca de R$ 120 bilhões por ano sem a reciclagem correta dos dejetos.

Agora que o alerta foi feito, vale ressaltar outro aspecto ignorado pela população brasileira: o tal do lixo orgânico. Em uma famosa rede de fast food, há cestas com as palavras “papel e plástico”. Outras que estão sinalizadas com o substantivo “orgânico”. Nestas, os clientes devem depositar restos de comidas, que, além de futuramente virarem adubos para plantas, não vão contaminar o material que pode ser reciclado.

Portanto, ao separar os resíduos na sua casa ou empresa, não misture alimento com o que pode ser reaproveitado pela indústria. Isto é uma medida econômica e sustentável. Para soluções de como gerir seu lixo, procure a GRI, empresa especializada e com bastante experiência no setor.


17 visualizações

CONTATE-NOS

Código_de_Conduta_GRI_Capa (1).jpg
Política Anticorrupção_GRI_ Capa (1).jpg
klj.PNG (1).png
  • Ícone do Facebook Branco
  • Branca Ícone Instagram

Av. Gonçalo Madeira, 400  -

Jaguaré, São Paulo - SP,

05348-000

gri@solvi.com
(11) 5087-0922

© GRI Gerenciamento de Resíduos 2019